terça-feira, 22 de fevereiro de 2011

Tudo o que é verdadeiramente grande, é inalcançável


"(...) e, como tudo o que é realizado, esterilizantes."

(Marcel Proust in: Em busca do tempo perdido vol. 2 - À sombra das raparigas em flor.Tradução de Mario Quintana. Ed. Globo, p. 293)

8 comentários:

  1. Sei pouco de Proust. Mas gosto de Mario Quintana e tb do filme da imagem.
    ;)

    ResponderExcluir
  2. para um maldito saudosista como eu este livro foi um dos melhores que já li. Lembrar, lembrar e relembrar......

    Belo o seu retalho. Parabens !


    bj

    ResponderExcluir
  3. e tudo o que é verdadeiramente pequeno é tédio.

    ResponderExcluir
  4. "Tudo o que é verdadeiramente grande, é inalcançável..." - não acredito. Com determinação é possível alcançar grandes coisas. Beijos.

    ResponderExcluir
  5. Tudo o que é verdadeiramente grande é a saudade.

    ResponderExcluir

So if you have something to say, say it to me now