quarta-feira, 9 de fevereiro de 2011

A própria esperança da alegria (Clarice L.)


“Até o dia seguinte eu me transformei na própria esperança da alegria: eu não vivia, eu nadava devagar em um mar suave, as ondas me levavam e me traziam.”

(Clarice Lispector. Conto: Felicidade Clandestina)

22 comentários:

  1. Vanessa,

    A vida é uma transformação permanente!


    Beijos...
    AL

    ResponderExcluir
  2. Ai esse embalo é doce, e o momento sublime... pena que tem mares o mar, e leva pra longe os barquinhos, beijos amada, fica muito tempo a ficar assim.

    ResponderExcluir
  3. Eu de novo...
    Desta vez to passando pra dar um recadin' , eu fiz uma nova guia no meu blog que se chama 101 blogs - copiei do vc, se ficar brava por favor minha avise, não foi minha intenção... - E se me permite gostaria de colocar o link do teu blog lá, se sim, por favor comente no meu ultimo post. Eu sei que você não precisa de mais divulgações, mas gostaria que me ajudasse a conseguir um total de 101 links de blogs.
    Se não for pedir de mais tambem gostaria que me ajudasse a conseguir uma meta neste ano, que é a de 100 seguidores, então se você puder me seguir, serei muito grata.

    P.S: estou te seguindo u.u

    Beijos.

    ResponderExcluir
  4. A expectativa da alegria faz navegarmos em águas mansas...
    Um bj querida amiga

    ResponderExcluir
  5. Clarice é especial. Não tem como não amá-la e se emocionar com tudo o que escreve. Adorei o fragmento.

    ResponderExcluir
  6. Que as ondas do mar nos levem por lugares nunca dantes navegados e nos tragam muitas alegrias...
    Beijos

    ResponderExcluir
  7. "A felicidade sempre iria ser clandestina para mim. Parece que eu já pressentia. Como demorei! Eu vivia no ar..." (C.L)

    ResponderExcluir
  8. Ih, acredito que a expectativa da alegria, é a forma mais pura e bruta da própria felicidade.

    ResponderExcluir
  9. “Até o ponto final eu me transformei na própria esperança da alegria: eu não vivia, eu nadava devagar em um mar suave, as ondas me levavam e me traziam..." :^)

    ResponderExcluir
  10. Essa foto me lembra o domingo! Delícia.

    ResponderExcluir
  11. Não sei bem o que é isso mas gostei ¨a própria esperança da alegria¨

    ResponderExcluir
  12. Precisamos nos metamofosear a cada instante e não perder a esperança deve ser o foco!

    Beijos!

    ResponderExcluir
  13. Grande TIA Clarice'
    :D
    [aaa]

    'Tem selinho pra ti aqui:
    http://meninaapenas.blogspot.com/2011/02/desculpem-o-atraso-aqui-estao-os.html

    Espero que gostes.
    beijos meus'

    ResponderExcluir
  14. a esperança não como prelúdio da felicidade; ela como o hall, a sala e o quarto da própria felicidade. o que mais venha seja bem-vindo!
    beijos!

    ResponderExcluir
  15. os pés leves... cheios de esperança pelo que há de vir.

    ResponderExcluir
  16. "Esperança da alegria"... no que diz respeito à felicidade, acho que esse é mesmo o máximo a que os humanos podem aspirar.

    ResponderExcluir
  17. É isso Paulo... gostei... ¨esperança da alegria¨. Lindo. Carregarei comigo.

    ResponderExcluir

So if you have something to say, say it to me now