sexta-feira, 11 de fevereiro de 2011

Acerca dos aromas: Carpinejar


“O cheiro é mais do que um verbo e sua conjugação errada; é um nome. Um desenho sem chão porque a árvore se contenta em subir para o sol.”

(Carpinejar in: O amor esquece de começar. Crônica: O cheiro. Ed.Bertrand Brasil, p. 124)

10 comentários:

  1. Carpinejar é sempre sensacional. Ele sabe descrever sensações como ninguém.

    ResponderExcluir
  2. Às vezes penso que cheiros também são significantes.

    ResponderExcluir
  3. o cheiro de deus - Roberto Drummond


    beijo

    ResponderExcluir
  4. nossa, profundo. deu vontade de ler a crônica toda ;*

    ResponderExcluir
  5. Cheiro... Quero saber o nome de todos os cheiros... esses que expressão sentimentos.

    ResponderExcluir
  6. cheiros... confesso que eles mexem muito comigo.

    ResponderExcluir

So if you have something to say, say it to me now