terça-feira, 1 de fevereiro de 2011

Quanto mais ele exerce sua vigilância moral para rejeitar...


“Todos aqueles dos senhores que se interessam pela neurose obsessiva sabem que é justamente aí que está o tormento do obsessivo. Quanto mais ele exerce sua vigilância moral para rejeitar, afastar de si tudo o que deveria, mais isso vem constituir o significado e corromper o significado que ele queria reclamar para si.”

(Charles Melman in: Para introduzir a psicanálise nos dias de hoje. Ed. CMC, p. 120)

11 comentários:

  1. Vanessa,
    Amanhã é o sorteio do livro da companhia das letras e já tem uma nova promoção, sorteio de um cd da gravadora biscoito fino.
    Passa lá no blog e participa!

    http://www.sabordaletra.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. daí a importância
    do olhar neurótico
    sobre a sua própria
    neurose
    ...

    (Um pouco de tato
    observa-se o outro lado)

    beijo carinhoso.

    ResponderExcluir
  3. Dedicar-se a afastar algo também é dedicar-se a esse algo.

    ResponderExcluir
  4. Afastar, se puder, dedicar quando a necessidade determinar.

    ResponderExcluir
  5. Obsessão da obsessão. Melman é ótimo.

    ResponderExcluir
  6. Fiz uma pergunta muito semelhante na minha sessão de análise hoje. Lutar para afastar-se, já é dedicar-se aquilo a que se quer ter distância....? Que distância é possível?

    ResponderExcluir
  7. Incansável como Sísifo. Beijos, querida!

    ResponderExcluir
  8. Complicou mesmo...Mas no fundo deve ser isso: Quanto mais Mariazinha deseja esquecer Joãozinho, e quanto mais o tenta, mais reafirma para si mesma o quanto o ama. Acertei? :•)

    ResponderExcluir

So if you have something to say, say it to me now