terça-feira, 15 de fevereiro de 2011

sensação de vento no rosto


“- Você está diferente.
- Estou – ela concordou. – Tenho muita saudade de mim mesma, da sensação de vento no rosto, aquela sensação que só a paixão produz.”
                                                                                      
(Maria Adelaide Amaral in: Aos meus amigos. Ed. Siciliano, p. 52)

17 comentários:

  1. Não tô com saudade disso, ou não preciso, haha. Ambíguo...

    ResponderExcluir
  2. A URL do meu blog mudou viu?
    Agora é: http://bytanianeves.blogspot.com

    Tatazinha (Blog Mais de Mim)

    ResponderExcluir
  3. Essa sensação que a paixão produzir é algo inconfundível e inesquecível.
    Linda postagem Vanessa.

    Beijo

    ResponderExcluir
  4. "A inquieta voz do vento que me chama" (Mario Quintana)

    Beijo :)

    ResponderExcluir
  5. Perfeita citação.

    Sensação ruim é aquela que temos, quando nos perdemos no caminho, essa doi...

    Verônica

    ResponderExcluir
  6. Não podemos evitar o vento no rosto e o tapa na cara... São duas coisas que, procurando ou não, sempre vamos nos deparar com elas!

    ResponderExcluir
  7. Me entristece ler textos destes..me recorda de que por vezes ultrapassar o fim é terrivel..bjs

    ResponderExcluir
  8. a paixão produz vento no rosto, essa é boa

    rsrs

    Beijos

    ResponderExcluir
  9. Vento no rosto é legal, paixão então, nem se fala...

    ResponderExcluir
  10. bento no rosto e borboletas no estômago...

    ResponderExcluir
  11. o vento no rosto?com o cabelo preso, por certo :)

    ResponderExcluir
  12. è por isso que me apaixonei por Coldplay.Ouvir as músicas me dão essa sensação.

    ResponderExcluir

So if you have something to say, say it to me now