quarta-feira, 30 de março de 2011

Às vezes acho que há uma relação inversa


“Você sabe que eu raramente sinto culpa, por isso a surpresa. Por que será que algumas pessoas sentem mais culpa do que as outras. Às vezes acho que há uma relação inversa entre o crime e a culpa. Quanto mais culpado você se sente, menos grave é o teu crime, talvez ele nem exista.”

(Carola Saavedra in: Paisagem com dromedários. Ed. Companhia das Letras, p. 87)

13 comentários:

  1. Sem dor ou culpa...Vivendo a intensidade de viver...

    ResponderExcluir
  2. hehehe tô mal então, ou seria tô bem?
    :)

    ResponderExcluir
  3. É, pode ser. Mas ainda fico com a consciência. Mesmo nos enganando. Subjulgando. Ela nos dá um certo senso de moral.

    ResponderExcluir
  4. crimes bárbaros, pessoas sem noção acho.. doentes da alma..
    beijo

    ResponderExcluir
  5. hahaha, amei a foto do pooh! Amei o texto tbm :*

    ResponderExcluir
  6. e olha só... é bem verdade... rsrsrs

    ResponderExcluir
  7. Bah, me libertou! rsrs Beijos!

    ResponderExcluir
  8. sr. dr. juiz,
    declaro-me culpado, irreversivelmente culpado. :)

    ResponderExcluir
  9. Bom mesmo é se livrar da culpa. Afinal, culpa porque? A vida é assim mesmo...

    ResponderExcluir
  10. tire as culpas de uma mulher, e você estará diante de um homem.

    algo assim, disse erica jong, né?

    ResponderExcluir

So if you have something to say, say it to me now