quinta-feira, 3 de junho de 2010

Sem medo de ser


"Agora ando mais calmo. Não muito, verdade. Mas desde que ganhei meu PhD em desilusão amorosa, aos 40 anos, tenho me divertido como nunca. Ai, que maravilha arrebentar o mito do Amor Eterno! Me associei ao Zé Simão na campanha "sem medo de ser biscate", e assim vou indo, até que algum Richard Burton resolva me dar um diamante do tamanho do Ritz (o hotel, não o bar, please). Pouco provável".

(Caio F. em carta para José Márcio Penido, 02-11-90, Caio Fernando Abreu - Cartas, organizado por Italo Moriconi, p. 190)

4 comentários:

  1. arrebentar esse mito é a coisa mais libertadora...é quase paz

    ResponderExcluir
  2. Adoro como o Caio pode ser tão espirituoso com suas dores. Tb vou aderir à campanha "sem medo de ser biscate". rs

    ResponderExcluir

So if you have something to say, say it to me now