sexta-feira, 21 de janeiro de 2011

o papel fundamental do conhecimento do Outro (Zizek)


"Durante décadas, uma piada clássica cum circulou entre lacanianos para exemplificar o papel fundamental do conhecimento do Outro: um homem que acredita ser um grão de semente é levado para um hospital psiquiátrico onde médicos fazem o que podem para convencê-lo de que ele não é um grão de semente, mas um homem. Quando ele está curado (convencido de que não é um grão de semente, mas um homem) e lhe permitem deixar o hospital, imediatamente volta tremendo. Há uma galinha perto da porta e ele tem medo de que ela vá comê-lo. "Meu caro rapaz", diz o médico, "você sabe muito bem que não é um grão de semente, mas um homem". "Claro, que eu sei disso", responde o paciente, "mas a galinha sabe?" Aí reside a verdadeira aposta do tratamento psicanalítico: não é suficiente convencer o paciente sobre a verdade inconsciente de seus sintomas - o próprio inconsciente deve ser levado a assumir essa verdade."

(Slavoj Žižek in: Como ler Lacan. Ed. Zahar, p. 115)

12 comentários:

  1. Adorei o post...
    Vou anotar a referência... ;)

    ResponderExcluir
  2. é preciso "conscientizar" o inconsciente...

    ResponderExcluir
  3. Hahaha, adoro piadas lacanianas. E Zizek, com o perdão da palavra, é muito foda.

    ResponderExcluir
  4. E é por não saber disso que muitos não acreditam em psicanálise.

    ResponderExcluir
  5. Vanessa, não conhecia esta história do meio lacaniano. Muito interessante.

    ResponderExcluir
  6. Esse texto condiz muito com Arquétipo do signo de PEIXES.
    Se os piscianos (as) soubessem que o inconsciente deles gritam o tempo todo deixariam de fugir.

    ResponderExcluir

So if you have something to say, say it to me now