segunda-feira, 11 de julho de 2011

Edgar Allan Poe

Os crimes da rua Morgue e O Corvo são livros que fizeram do escritor e poeta norte-americano Edgar Allan Poe figurar entre os grandes da literatura. Grande também foi a forma como Poe esgotou rapidamente sua vida (morreu aos 40 anos, em 1849).

Grande apreciar de álcool, a bebida o fazia aflorar um outro lado de Poe, fantasioso e mentiroso. Conta-se que dava palestras e escrevia artigos que pareciam, apenas aparentavam, ter profundas reflexões e pesquisas meticulosas. No fim das contas, era tudo papo de bêbado. Poe citava autores imaginários, inventava citações em idiomas que ele desconhecia e o pior disso tudo, acreditava em seus próprios delírios.

Quase antes de morrer, estava certo de que havia descoberto a verdade mística absoluta, espalhando aos quatro ventos que era o principal filósofo do século. Não recebia o total desprezo por sua megalomania por ter criado contos e poemas verdadeiramente grandiosos.

“O que o desmoralizava eram os porres em público: passava dias vagando pela cidade, com roupas transformadas em farrapos, às vezes totalmente nu, dormindo nas sarjetas e gritando discursos sobre a evolução do universo.” (p. 244)

Por duas vezes Poe (que era viúvo e pobre) quase se casou com jovens ricas. Os noivados duravam poucos dias, como sua capacidade de deixar de beber.

Ao ser levado ao hospital onde faleceu, foi raptado e roubado no caminho. Seu estado era tão sério que nem lembrava do próprio nome. Minutos antes de morrer, proferiu as seguintes palavras: “Ó Deus!... Tudo que vemos ou julgamos ser. Não passa de um sonho dentro de um sonho?”

Texto: Vanessa Souza Moraes
Fonte: Tavares, Ulisses. Hic!stórias – os maiores porres da história da humanidade. Ed. Panda Books.

6 comentários:

  1. Morreu entre belíssimas palavras.

    ResponderExcluir
  2. Pra mim um dos melhores na criação. Não na decifração contrariando Baudelaire.

    ResponderExcluir
  3. É um dos grandes da história da literatura. 'O Gato Preto', 'A Carta Roubada', 'Os Crimes da rua Morgue'... todas grandes histórias.. e o poema 'O corvo' é bem interessante, na forma e no conteúdo.. O Poe era maior do que ele mesmo, porque considerava que suas ideias eram feitas de razão.. eram mais que isso.

    ResponderExcluir

So if you have something to say, say it to me now