terça-feira, 10 de maio de 2011

Porque me sobras tanto, ainda?

Macbeth 
"Lembro-me da tua fúria, anjo ciumento, quando me encontraste conversando placidamente com a rapariga de corpo de manequim, afinal nada tresmalhada.
- Não vês que essa mulher te usou?
Usou-me, sim, Sininho, como eu usei a ela, como nos usamos todos. A vida consiste nisso mesmo: em que nos usemos, da melhor maneira que pudermos. Usei-te eu como devia? Porque me sobras tanto, ainda?"

(Inês Pedrosa in: Fazes-me falta. Ed. Planeta, p. 216)

6 comentários:

  1. Adoro esse trecho, é um dos meus favoritos! Esse e dois outros decorei de tanto ler e escrever, rs.
    Um beijo!

    ps. tô sentindo falta da Luisa! :)

    ResponderExcluir
  2. explica pra ele qe mulher não tem botão de desliga e liga, é imprevisível mesmo. uma hora sobra e noutra falta, relações humanas.

    ResponderExcluir
  3. Mudei a morada do blog para : www.umnovoinicio.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. Sobras porque tanto excedes, e eu pouca.

    ResponderExcluir

So if you have something to say, say it to me now