sábado, 21 de maio de 2011

a parte mais preciosa dele mesmo, permaneceria tão desesperançosamente sozinho como sempre fora

"Sem querer, Sebastian se deu conta com, talvez, uma espécie de desamparada surpresa (porque ele esperava mais da Inglaterra do que ela podia lhe dar) que por mais sábia e docemente que seu novo ambiente realizasse seus velhos sonhos, ele próprio, ou, melhor, a parte mais preciosa dele mesmo, permaneceria tão desesperançosamente sozinho como sempre fora. A tônica da vida de Sebastian era a solidão e o destino mais gentil o fazia sentir-se em casa simulando admiravelmente bem as coisas que pensava que queria, quanto mais consciente ficava a sua inabilidade de se encaixar no quadro geral - em qualquer quadro geral."

(Vladimir Nabokov in: A verdadeira vida de Sebastian Knight. Ed. Alfaguara, p.43-44)

5 comentários:

  1. Gosto deste blogue!

    Podes adicionar o meu aos links sff?

    http://davidjosepereira.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. Pego muita dica de livro pra ler aqui. Seu blog é demais!

    ResponderExcluir
  3. a verdadeira vida
    quase sempre
    é um mistério
    ...

    ResponderExcluir
  4. ...a eterna busca de si mesmo. Prossigamos.

    1 Bj*
    Luísa

    ResponderExcluir

So if you have something to say, say it to me now