quinta-feira, 23 de dezembro de 2010

lento trabalho do silêncio - Marguerite Duras


“Nas histórias dos meus livros que se referem à minha infância, não sei mais o que evitei dizer, o que disse, acho que falei sobre o amor que dedicamos a nossa mãe mas não sei se falei do ódio também e do amor que havia entre nós, e do ódio também, terrível, nessa história comum de ruína e de morte que era a história daquela família, a história do amor como a história do ódio e que foge ainda à minha compreensão, é ainda inacessível para mim, escondida nas profundezas da minha carne, cega como um recém-nascido de um dia. É o limiar onde começa o silêncio. O que acontece é justamente o silêncio, esse lento trabalho de toda a minha vida. Ainda estou lá, na frente daquelas crianças possessas, à mesma distância do mistério. Jamais escrevi, acreditando escrever, jamais amei, acreditando amar, jamais fiz coisa alguma que não fosse esperar diante da porta fechada.

(O Amante, Marguerite Duras, p. 24)

13 comentários:

  1. Lindo texto da Marguerite Duras, com quem tenho uma ligação muito forte, um dos primeiros livros que li na vida foi O Amante da China, clássico dela.
    Depois reli, claro e lembro que a releitura me vez ver que a inferiorização dos indivíduos é também um dos principais fatores para a manutenção do domínio colonial. O racismo termina por justificar a dominação econômica e colonialista. Mesmo o fato do “homem chinês” ser rico não superava a concepção eurocêntrica e racista da moça branca e sua família.
    Um livro fantástico e esse trecho sobre o silêncio é comovente.

    Evandro Oliveira

    ResponderExcluir
  2. Amor, ódio e silêncio. Eis o que põe a roda da humanidade em movimento.

    ResponderExcluir
  3. Vanessa,

    um texto maravilhoso que me remete para um mundo

    interior, existencialmente verdadeiro

    desejo-te um óptimo natal

    bj

    ResponderExcluir
  4. Hoje passei para te deixar um grande beijinho carregadinho de votos de felicidades para este Natal e não só. Natal deve ser todos os dias...isso depende de nós e por isso estes votos são para todos os dias de todos os anos.Que sejas sempre muito feliz
    Emília

    ResponderExcluir
  5. O silêncio é como uma espera diante da porta fechada.

    Um beijo!

    ResponderExcluir
  6. Que presente! Um trecho de um dos livros de que mais gostei...

    Feliz Natal!

    ResponderExcluir
  7. Boa noite!

    Já é quase Natal...
    Com o espírito mágico que esta data nos presenteia,
    resolvi escrever uma mensagem
    especial para os que seguem meu blog...

    Visita lá, a mensagem é um presente a você...

    http://trevisanimichelle.blogspot.com/


    ♥´¯`*•.¸¸♥ Grande bjo,
    Ótimas festas e que Deus abençoe
    abundantemente você e sua família...


    ♥_________Mih_ ઇઉ

    http://trevisanimichelle.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  8. Vanessa, tenho adorado o que você posta. Está de parabéns com o blog! (:

    ResponderExcluir
  9. Impecável...de fato seu blog é maravilhoso!

    Beijos Natalinos pra Ti

    ResponderExcluir
  10. Aprendi com minha grande amiga que o AMÓDIO é essa pauleira toda, mesmo. As portas se abrem tão rapidamente, quando o fazem, q nem dá tempo de perceber.

    ResponderExcluir

So if you have something to say, say it to me now