segunda-feira, 16 de agosto de 2010

Que se abre ao que se abre

Ouça

"Mas, mesmo assim, sempre vai haver a esperança de que você volte atrás, quem sabe a semana inteira, ou até meses, anos, o envelope esquecido, jogado em algum lugar, semanas, meses, anos, até que, quem sabe, algum dia, um deslize, um descuido, um movimento impensado, e esta carta que se abre a todo o mundo dentro dela que se abre".

(Flores Azuis, Carola Saavedra, p. 26)

Um comentário:

  1. nem sempre é bom retornar às velhas cartas, melhor queima-las

    ResponderExcluir

So if you have something to say, say it to me now