quarta-feira, 29 de junho de 2011

sempre, em qualquer lugar

“Não é que eu não esteja gostando daqui. Mas me amolo e me chateio sempre, em qualquer parte’.

(Carta de Clarice Lispector para Elisa Lispector – Nápoles, 13/12/44. Extraído de: Minhas queridas – Clarice Lispector, org. Teresa Montero, Ed. Rocco, p. 57)

5 comentários:

  1. Não é caso único e não é grave. :)
    Um cantor português (António Variações) já o cantava.

    http://www.youtube.com/watch?v=mADiz_vn0RQ

    ResponderExcluir
  2. adorei seu blog! amo clarice *-*

    ResponderExcluir
  3. Querida amiga

    Penso ser este
    a essência da vida.

    Estar onde a alma está.

    Vida plena em teus dias

    ResponderExcluir

So if you have something to say, say it to me now