segunda-feira, 24 de maio de 2010

esta determinação de só depois entender o essencial


"Trago no meu sangue que é dela esta calada paixão pelos amores mortos, esta determinação de só depois entender o essencial, de amar as distâncias como única proximidade do céu. Apaixonei-me toda, desvairadamente, comecei a encher de fumo e lágrimas o meu antigo quarto de menina, por isso me sinto tão perto de si, dessa adolescência imóvel que é a sua, doença violenta e mansa, incurável ferida do sangue que se alimenta de uma música sépia a que, por discrição, damos o nome de dor".

(Nas tuas mãos, Inês Pedrosa, p. 150)

Um comentário:

  1. E não é que esta tal de Inês Pedrosa aos poucos está me conquistando...

    ResponderExcluir

So if you have something to say, say it to me now