domingo, 23 de maio de 2010

Amores (im)possíveis


"Estendi a mão, ele a beijou. Eu disse boa noite e corri para o estacionamento. No pára-brisa do meu carro, um hibisco. Chorei. Sempre choro quando vejo ou vivo cenas de amores impossíveis".

(Amadora, Ana Ferreira, p. 47)

4 comentários:

  1. outros escrevem, outros...

    chorar não é tão ruim...pelo menos eu acho!

    beijos

    ResponderExcluir
  2. Eu choro vendo filme,eu choro por ler suas postagens!È a mais pura realidade!

    ResponderExcluir

So if you have something to say, say it to me now