terça-feira, 6 de julho de 2010

o trauma é realidade que a fantasia encobre como uma ilusão


"A fantasia, ao contrário, surge como o espectro encobridor, distorcivo e refratário que ao mesmo tempo supõe e presume este referente. Se assim fosse, as coisas seriam bastante simples: o trauma é realidade que a fantasia encobre como uma ilusão. O problema é que há uma realidade própria desta ilusão, assim como uma ilusão interna a esta realidade".

(A lógica das paixões, Roland Gori, p. 45 - artigo do livro Traumas, org. Ana Maria Rudge)

6 comentários:

  1. Referência anotada. Apesar do medo em iniciar uma leitura pesada dessas, não há como evitar. Os patéticos-transbordantes são atraídos por leituras assim... rs

    ResponderExcluir
  2. Não, Ci. O livro que falei é outro: chama-se A lógica das paixões, é do Roland Gori, mas é um volume único.
    Este aqui:
    http://pontolacaniano.wordpress.com/2008/04/14/dica-de-livro-a-logica-das-paixoes/

    O mesmo autor fez um artigo que está dentro de Traumas, organizado pela Ana Maria Rudge. :)
    Embora, esse "Traumas" também seja boa referência...

    ResponderExcluir
  3. Como se tivesse lógica as paixões...

    Mas só você hein Vanessa... Que tema complicado! Digamos que é traumatizante, na medida que me iludi a tentar entendê-lo.
    Belo post e prazer tê-la de volta...

    E aí... Como foi com o Bauman? Amores líquidos tudo de bom!!

    ResponderExcluir
  4. Esta ilha não tem fortuna
    Trocou-a por um curioso mistério
    Este irreal e intenso verde
    Que inunda o olhar mais sério

    Nesta ilha há um beijo na tua procura
    Nesta ilha as pedras não têm idade
    Nesta ilha as juras são lançadas à maresia
    Nesta ilha o sonho é janela da verdade

    Doce beijo

    ResponderExcluir
  5. encobridora que por vezes leva muia gente por caminhos sem volta. adorei o pequeno post me fez refletir

    ResponderExcluir

So if you have something to say, say it to me now