sexta-feira, 14 de outubro de 2011

sobre mitos e bolhas de sabão

"Xavière Gauthier - E talvez, justamente, em Le Marin de Gibraltar, talvez ainda pudéssemos pensar que havia um paraíso, quer dizer, o momento em que essa mulher teria conhecido o marinheiro, que não se sabe se é mítico ou real.
Marguerite Duras - Sim, ela o criou de ponta a ponta.
Xavière Gauthier - Portanto, poderia ser uma ilusão de paraíso; esse homem existe em algum lugar, sabe-se que não será encontrado. Quando ela rejeita os homens, depois de ter feito amor com eles, diz: "Não é aquele". Ela sabe que não o encontrará, mas ainda pensa que ele pode existir.
Marguerite Duras - Ela o colocou ali, na vida, como uma espécie de homem inatingível, de homem-deus."

(Marguerite Duras e Xavière Gauthier in: Boas falas - conversas sem compromisso. Ed. Record, p. 50)

2 comentários:

  1. E como isso acontece... Gostei do título. Bem pertinente.

    ResponderExcluir
  2. E ainda muitas (principalmente ELAS) o fazem...

    ResponderExcluir

So if you have something to say, say it to me now