terça-feira, 16 de agosto de 2011

distraídas que ficam da necessidade de continuarem as mesmas uma para a outra


"Não sei: é silêncio apenas. Somente a memória fala: porque é certo que as pessoas estão sempre crescendo e se modificando, mas estando próximas uma vai adequando o seu crescimento e a sua modificação ao crescimento e a modificação da outra; mas estando distantes, uma cresce e se modifica num sentido e outra noutro completamente diferente, distraídas que ficam da necessidade de continuarem as mesmas uma para a outra."


(Caio F. in: Inventário do ir-remediável. Ed. Sulinas, p. 107)

3 comentários:

  1. Sempre uma grande reflexão passar por aqui...
    Bjs!

    ResponderExcluir
  2. O Caio sabe das coisas, e esse trecho me serviu como uma luva. Um beijo.

    ResponderExcluir

So if you have something to say, say it to me now