domingo, 21 de fevereiro de 2010

Devorar a vida de todas as maneiras


"Estou cansado de ti. Cansado de estar cansado de ti. Cansavas-me muito, em vida - não paravas de ser, existias demasiado em tudo, solicitavas-me a todo momento. Eras omnívora: querias devorar a vida de todas as maneiras".

(Fazes-me falta, Inês Pedrosa, p. 75)

7 comentários:

  1. [é bom saber que continua em boa companhia... também já começa a fazer falta regressar à companhia da Dona Inês; talvez, depois de terminar o João Paulo Borges Coelho, As Duas Sombras do Rio... ainda tenho pelo meio Ondjaki! Agora é que tem que ser!]

    Abraçimenso, Vanessa

    Leonardo B.

    ResponderExcluir
  2. Olá Vanessa,
    Esse livro de Inês Pedrosa foi importante para muita gente, é um bom livro, mas conheço alguém que o ofereceu só pelo título, FAZES-ME FALTA, para transmitir essa realidade.
    Outro dia houve uma má interpretação da minha parte relativamente a um pensamento, realmente quando somos crianças o nosso jardim é maior que uma cidade, peço desculpa.
    Bj,
    Nela

    ResponderExcluir
  3. " A estrada do excesso leva ao palacio da sabedoria"...sempre gostei desta frase de Blake para me referir a vida e sua intensidade necessária para criação!

    ResponderExcluir
  4. É triste o cansaço do sentimento inesgotável...

    ResponderExcluir
  5. que lindo moça.

    me fez a tantas lembranças de minha vida...



    um beijo,
    e um domingo de luz e poesia.

    ResponderExcluir

So if you have something to say, say it to me now