quinta-feira, 14 de outubro de 2010

tudo ou nada


“- E quem é que quer levar vida normal? Eu, Lu? Olha para mim! Eu sou um sobrevivente, não sou um pedinte! Eu não sou do tipo que mendiga vida, meu consumo é o mais alto e o mais arriscado, é tudo ou nada, entendeu?”

(Aos meus amigos, Maria Adelaide Amaral, Ed. Siciliano, p. 175)

5 comentários:

  1. É assim que se deve viver, no tudo ou nada!

    ResponderExcluir
  2. Comprei! Estou amando! Obrigada! Bj!

    ResponderExcluir
  3. Sem meias medidas...metade de alguma coisa na verdade nao é nada...

    ResponderExcluir

So if you have something to say, say it to me now