quarta-feira, 24 de março de 2010

Sempre que já nem me lembro, lembras pra mim


"Que é que eu vou fazer pra te esquecer?
Sempre que já nem me lembro, lembras pra mim
Cada sonho teu me abraça ao acordar
Como um anjo lindo
Mais leve que o ar
Tão doce de olhar
Que nenhum adeus vai apagar".

(Pra Te Lembrar – Nei Lisboa)

10 comentários:

  1. Você acabou por me remeterr a uma outra linda canção de Ivan Lins, Lembra de mim. Pode colocar aqui?

    Lembra de mim!
    Dos beijos que escrevi
    Nos muros a giz
    Os mais bonitos
    Continuam por lá
    Documentando
    Que alguém foi feliz...

    Lembra de mim!
    Nós dois nas ruas
    Provocando os casais
    Amando mais
    Do que o amor é capaz
    Perto daqui
    Há tempos atrás...

    Lembra de mim!
    A gente sempre
    Se casava ao luar
    Depois jogava
    Os nossos corpos no mar
    Tão naufragados
    E exaustos de amar...

    Lembra de mim!
    Se existe um pouco
    De prazer em sofrer
    Querer te ver
    Talvez eu fosse capaz
    Perto daqui
    Ou tarde demais...

    Lembra de mim!...

    Lembra de mim!
    A gente sempre
    Se casava ao luar
    Depois jogava
    Os nossos corpos no mar
    Tão naufragados
    E exaustos de amar...

    Lembra de mim!
    Se existe um pouco
    De prazer em sofrer
    Querer te ver
    Talvez eu fosse capaz
    Perto daqui
    Ou tarde demais...

    Lembra de mim!...

    Bom dia! Paz e bem.

    ResponderExcluir
  2. Lembranças jamais serão apagadas!!

    ResponderExcluir
  3. Vanessa, não é que é assim, mesmo? Estás quietinho no teu canto, e vem a "ex" falar da procuração para o divórcio... Terrível, tal visita... Ou, por um cheiro sentido na rua, aquela paixão encroada parece que há séculos, rebenta os diques e se esparrama sem pedir licença... Somos frágeis!

    ResponderExcluir
  4. Uma bela canção - muito bem escolhida.

    Abraços,
    mR.

    ResponderExcluir
  5. Saudações Vanessa. Obrigado por se tornar uma seguidora do Borboletas de Jade, sua casa de jazz e vanguarda. Muito me honro em poder descobrir sua amizade e simpatia pelo blog. Naveguei pelo Diva e confesso que estava merecendo um achado como esse. Parabéns e volte mais veses com comentarias, pedidos ou novas filosofias a compartilhar. FICA NA PAZ E NAMASTÊ.

    ResponderExcluir
  6. Receitas veggies devidamente copiadas,rs... ;)
    Obrigada!!!
    ... E citações sempre ponderadas, com epifanias igualmente sentidas!...

    Abraços =)

    ResponderExcluir
  7. Leve, leve, como pluma.

    Adorei teu canto.

    Beijoca

    ResponderExcluir
  8. E eu lembro de outra música...

    Do Nei também e que eu amo muito:

    " Enquanto invento aqui pra mim o silêncio sem fim, deixando a rima assim, sem mágoas, sem nada(...)

    Em blocos que o engano fez aqui
    Mas tem no outono uma luz que acaricia
    essa dureza cor de giz
    Que mora ao lado mas parece outro país
    Que me estranha mas não sabe se é feliz
    E não entende quando eu grito (...)"

    TELHADOS DE PARIS

    Providencial, minha amiga.

    Concorda?

    Acho que sim.


    PS: Da minha cabeça, qualquer erro se deve à ela.

    ResponderExcluir

So if you have something to say, say it to me now