terça-feira, 23 de março de 2010

Nada te devo. Nada me deves.


"Meu amor independe do que me fazes. Não cresce do que me dás. Se fosse assim ele flutuaria ao sabor dos teus gestos. Teria razões e explicações. Se um dia teus gestos de amante me faltassem, ele morreria como a flor arrancada da terra. “Amor é estado de graça e com amor não se paga”. Nada mais falso do que o ditado popular que afirma que “amor com amor se paga”. O amor não é regido pela lógica das trocas comerciais. Nada te devo. Nada me deves. Como a rosa que floresce porque floresce, eu te amo porque te amo".
[Rubem Alves]

P.S.: para os pupilos que não são da geração anos 80 - imagem do filme Perdas e Danos. Dica pipoca imperdível!

Um comentário:

  1. OOOHHHH... lindíssimo filme... parabéns! pelo bom gosto!

    bjs
    ;-)

    ResponderExcluir

So if you have something to say, say it to me now