sábado, 10 de abril de 2010

Sobre cartas


"Quando não tenho notícias dele é como se eu tivesse morrido, como se o ar tivesse sido sugado o ar de meus pulmões e me deixa desolada, mas quando recebo uma carta, sei que nosso mundo é real. É com ele que me importo".

(Fanny Brawne, personagem do filme Brilho de uma paixão - sobre o poeta John Keats)

2 comentários:

  1. Engraçado que as vezes as cartas não são direcionadas...e mesmo assim nos contentamos...

    ResponderExcluir

So if you have something to say, say it to me now